terça-feira, janeiro 18

Amor.

Para falar de sentimentos, primeiro precisamos compreendê-los, e é exatamente isso que os Poetas vem fazendo desde que inventaram a escrita, sem sucesso. Porém hoje eu pretendo conseguir! :P
Os sentimentos são as forças motrizes dos atos dos seres vivos, servem para advertir o corpo material de necessidades, afim de manter a vida. São faltas, excessos, situações e satisfações que determinam que sentimento você deve sentir, e eles obedecem um padrão, para sempre associarmos os sentimentos às mesmas experiências e para sempre conseguirmos lidar com tais experiências ligando o sentimento à memória e a memória aos atos.
Por exemplo, quando sentimos fome vem um mal estar, dor , irritação e até violência gratuita em alguns casos, tudo isso para o ser vivo associar estas sensações à necessidade de comer e então correr atrás da comida, e tem a raiva que seria nada mais nada menos uma preparação do corpo para uma possível briga pela sobrevivência.
Mas falando do lado humano e menos racional dos sentimentos, a origem de todos eles é uma só: O Amor!
O Amor é que origina todos os outros, o Amor é o tronco, e a amizade, a inimizade, a paciência, a raiva, o prazer, o bem estar e todo o resto são os galhos. Simpatia é quando a presença da pessoa não te ameaça em nada, Amizade é quando você ama estar com uma pessoa, e ama as sensações que a presença da pessoa te causam, a Paixão é uma amizade extremamente intensa e tudo culmina no Amor.
Mas e o Ódio? Como dizia Raul Seixas: "Não existe ódio, apenas a ausência de amor". O Ódio é o sentimento mais vazio de todos, e como um estômago vazio se auto-corrói, o ódio corrói por dentro. O Ódio está apenas em um lugar, dentro de você, e não afeta em definitivamente nada as pessoas que você odeia.
O Problema em compreender o Amor, é que ele é muito simples, simples demais. O Amor se perde em sua simplicidade quando tentamos enxergar uma estrutura complexa nele, mas o Amor só é entendido quando enxergamos sua verdadeira face, a sua pureza, como uma mármore sem forma, pronta para ser esculpida. O Amor somente é, o Amor se auto-explica, o Amor... é!
Palavras apenas, são palavras pequenas... O Amor só é transmitido com um conjunto de atos, de olhares, movimentos, palavras e demonstrações, e é assim que se traduz um sentimento. Impossível é transformar o Amor em metáfora, ele é simples de mais.
Mas as tentativas de traduzir o Amor em palavras são lindas em si, e são únicas e inesquecíveis.
"Simples? Eu acho tão complexo e ao mesmo tempo tão lindo!"
Hahahaa Entendeu Paty?

Um comentário:

Banda Comédic disse...

hahahaha' conserteza eu entendi bruno, e como eu ja te disse .. quem sabe voce nao está conseguindo me convenser de que o amor não é tao complexo como eu penso, e que minhas metáforas são apenas metáforas de quem sabe pouco para afirmar qualquer opinião ?!
Com o tempo as respostas surgem ;D