sábado, julho 31

Relatividade

A Relatividade é um substantivo que designa uma característica, logo possui um adjetivo derivado, e tal característica designada pelo adjetivo Relativo(a) é, se não a mais, uma das mais complexas qualidades a se designar para um componente da realidade.
Afinal, qual é o significado de Relativo?
Um componente da realidade, seja um objeto, seja um ser vivo, seja um sentimento ou um ato, seja uma lei, um cálculo ou conceito, uma ideologia enfim se formos citar todos os componentes da nossa realidade seriam precisos alguns trilhões de Blogs! Todos os componentes possuem qualidades e características e quase todos eles possuem o comportamento de serem relativos, mas nada é relativo só por ser.
Assim como uma pedra inerte depende do sol e do meio para se definir quente ou fria, ou uma grande massa depende de uma gravidade externa, ou da falta de tal para ser pesada ou leve, os componentes relativos de nossa realidade dependem de pontos de vista para o serem. Por exemplo, o componente "Aventura", o que é uma aventura para você? O mesmo pode ser minha rotina. Para mim uma aventura seria mergulhar em alto mar, e afundar no desconhecido, mas para alguns isto é somente um dia de trabalho! Para um bebê, dar o primeiro passo é uma enorme aventura, mas para nós crescidos é uma necessidade básica para nos locomovermos (á exceção dos deficientes, claro.).
Em nenhum exemplo de relatividade existem menos de três elementos, sendo um deles o objeto em questão e os outros, pontos de vista e concepções distintas, logo nada é relativo sozinho.
O objetivo de conceituar a relatividade, e o objetivo do Blog, é mostrar que nunca, nenhuma posição, opinião, lado ou ponto de vista que tomar sobre o que quer que seja, será totalmente certa ou errada, ou imparcial.
Sempre haverá argumentos e fatos que realmente comprovam e justificam ambos pontos de vista, e sempre terá quem defende os dois lados da moeda.
Em sumo: Nunca pense de modo a ver somente um lado das coisas, prime por abrir sua mente e pensar como seus contrapostos, tentar entendê-los e entender porque são contra seu ponto de vista, e quem sabe assim tenha uma visão mais ampla de tudo na vida. Se obtiver uma visão mais ampla, é sinal de que seus olhos estão cada vez mais abertos à realidade e cada vez mas fechados às mentiras.

quinta-feira, julho 29

Pra começar...

Indiscutivelmente, tudo que vemos é luz.
A Luz desafia muitas coisas, inclusive a própria realidade, pois até hoje não se sabe ao certo se a luz é energia ou matéria, uma vez que a luz se comporta tanto como onda quanto como partícula.
Somos seres muito visuais, acreditamos mais nesse sentido, o da visão, justamente o mais duvidoso e ilusório!
A Luz é a coisa mais rápida conhecida no Universo, pelo menos bilhões de vezes mais rápido que o pensamento humano, logo deixamos de ver muita luz que chega ao nossos olhos, a luz é falsa!
Não se tem noticias freqüentes de cegos que morrem atropelados, pois eles confiam na audição para atravessar a rua, um fato que condena ainda mais a visão ocular, como um sentido traiçoeiro. Diante de todas estas conclusões vá e se olhe no espelho, e saiba que o que está admirando, ou detestando naquela imagem, não passa de uma mentira dita, por aquela que não tem boca, dita pela luz! Peça perdão aos seus olhos, que não têm culpa de nada e estão ali por acaso e ao seu ego por avaliar a realidade com cegos olhos perfeitos!
A Vida vai muito além das aparências, e essa frase não é filosofia de botiquim.
A Vida é feita pra ser ouvida, sentida, tragada e saboreada, e porque não admirada?
A Vida é feita pra ser vivida, antes que a Morte te leve a Vida.


"... Quando achei que o fato de ter perdido a audição era uma desgraça, fui surpreendido, foi na verdade uma benção, pois agora ouço minhas criações musicais sem interferências auditivas do meio..."
(Ludwig Van Beethoven após crise pessimista, quando se deu conta de que sofria de surdez progressiva.)